Ufam sedia XII Assembleia Geral e XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras entre os dias 28 e 31 de outubro

Com expectativa de receber 400 pessoas em cada um dos dias de evento, são esperados ainda 35 reitores de instituições brasileiras e estrangeiras e participantes de 85 universidades, entre públicas, comunitárias e católicas.

 

Com o tema "Indústria 4.0 e Sustentabilidade", a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) é anfitriã, entre os dias 28 a 31 outubro, da XII Assembleia Geral e do XI Seminário Internacional do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras.

O evento, promovido pelo Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB) em parceria com a Ufam, busca discutir as temáticas e o papel das universidades quanto a elas, bem como a geração de conhecimento e a sua difusão.

A programação extensa integra a discussão dos temas afins com a comunidade acadêmica nacional e internacional. Estão confirmadas as presenças de 35 reitores, que virão de diversas partes do mundo, de 85 universidades, dentre as quais públicas, comunitárias e católicas. Ao todo, o público estimado será de 400 participantes para cada dia.

Trata-se de uma atividade estratégica para a Ufam, mas também para a cidade de Manaus e para o estado do Amazonas, tendo em vista ser uma importante oportunidade de internacionalização da Universidade, além de promover a cultura, a biodiversidade e a economia amazonenses.

Anualmente, o Seminário Internacional e a Assembleia Geral são frequentados por mais de 350 representantes de instituições de Educação Superior e pesquisa, membros do corpo diplomático e autoridades governamentais e de organizações internacionais de mais de 35 países, localizados nos cinco continentes.



Mais Informações

O GCUB é uma associação civil, de direito privado, sem fins lucrativos, de caráter acadêmico, científico e cultural, composta por 88 instituições brasileiras de Educação Superior, fundada em 29 de outubro de 2008, em Brasília, DF. A missão do Grupo é promover relações acadêmicas, científicas e culturais entre as instituições associadas e parceiros internacionais, por meio de programas, projetos e ações de cooperação internacional, bilaterais e multilaterais.

Suas ações são desenvolvidas em parceria com Organizações Internacionais, Universidades, Redes Universitárias, Conselhos de Reitores e Órgãos Governamentais de mais de cem países, localizados nos cinco continentes. No Brasil, recebem o apoio, dentre outros, do Ministério da Educação (MEC), (SESu) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), especialmente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); e do Ministério das Relações Exteriores (MRE), por intermédio da Divisão de Temas Educacionais (DCE).

Seus programas e projetos são destinados a estudantes de Graduação e de Pós-Graduação, bem como a pesquisadores e professores de todas as áreas do conhecimento. Por meio desses programas, milhares de estudantes brasileiros e estrangeiros têm a oportunidade de aprimorar seus estudos e de compartilhar valores e visões com pessoas de outras culturas. Essa mobilidade estudantil também propicia o conhecimento de diferentes sistemas educacionais e de pesquisa, além de distintos percursos de formação acadêmica.

Além desses, o GCUB promove Seminários que reúnem pesquisadores de áreas prioritárias para a ciência, no Brasil e nos países parceiros; participam na organização de missões internacionais dirigidas aos representantes das universidades associadas; promove cursos de formação de líderes em cooperação internacional universitária; além de receber delegações de Reitores e autoridades dos países com os quais mantém acordos de cooperação.

As atividades promovidas são alicerçadas nos princípios da responsabilidade social e ambiental, da promoção da paz, da defesa dos direitos humanos e da inclusão social. Para o GCUB, a internacionalização universitária tem papel precípuo na promoção do desenvolvimento humano, na difusão do conhecimento e na disseminação de valores universais, tais como o respeito às diferenças culturais. A expansão das ações e os frutos colhidos desde a criação do Grupo expressam sua missão de promover uma educação superior de qualidade e universal.