Bolsas de Estudos Victor Hugo para Mestrado e Doutorado

A Université de Fanche-Comté lançou o seu edital de candidatura para as bolsas de estudos Victor Hugo. Os estudantes interessados têm até o dia 31 de janeiro de 2018 para enviar seus dossiês.

A bolsa é destinada a estudantes da América Latina (América Central, América do Sul e Caribe) de línguas portuguesa e espanhola e do Haiti que desejam estudar em uma das mais antigas universidades francesas: a Université de Franche-Comté, criada em 1423 pelo duque de Borgonha.

Localizada próxima à fronteira com a Suíça, a UFC tem seu principal campus na cidade de Besançon, mas também está presente em mais 4 cidades da região. Com um enfoque pluridisciplinar, a universidade possui cursos que perpassam todos os grandes domínios acadêmicos.

A duração da bolsa é de um ano, entre julho de 2018 e junho de 2019, e é destinada a determinados programas de mestrado ou doutorado. Foram disponibilizados mais de 30 programas diferentes para o nível Master, com opções nas áreas de humanas, exatas e biológicas.

Os benefícios incluem: as taxas de inscrição da universidade, um quarto individual na residência universitária, duas refeições por dia no restaurante universitário, a assinatura do serviço de internet durante 12 meses e também um curso intensivo de francês durante dois meses (julho e agosto) no CLA – Centre de Linguistique Appliquée de l’Université de Franche-Comtérsité de Fanche-Comté

Os critérios para candidatura são:

– Ter nacionalidade de um país da América Latina de língua espanhola ou portuguesa ou do Haiti.

– Morar em um destes países no momento da candidatura.

– Ter menos de 35 anos para o master (para o doutorado não há limite de idade).

O anúncio dos resultados será divulgado em abril. É possível encontrar mais informações sobre a bolsa e o formulário de candidatura neste link.

Fonte notícia aqui

 

Bolsas de estudo para mestrado em gestão ambiental

Até o dia 31 de janeiro estarão abertas as inscrições para o programa ENREM (Environment and Resources Management, pela sigla em inglês), o mestrado em gestão ambiental apoiado pelo DAAD. A organização tem o foco de permitir aos estudantes latino-americanos a oportunidade de estudar em três países diferentes. 

Os alunos começarão estudando por um ano na Universidade Autônoma de San Luís Potosí, no México. Já no segundo ano, mudam-se para Colônia, na Alemanha, na Universidade de Ciências Aplicadas de Colônia. Por último no quarto semestre, poderão optar por outro destino na Alemanha ou na America Latina para desenvolver sua tese de conclusão. Enquanto estiverem cursando o mestrado, os alunos aprenderão conceitos mais aprofundados em áreas como Ecologia e Economia Ecológica, e participarão de projetos organizados e aplicados em grupo. 

Aos interessados vale ressaltar a necessidade de ter comprovação de proficiência em inglês e espanhol, e pelo menos um conhecimento básico do idioma alemão. O ideal é possuir excelência acadêmica, no mínimo dois anos de experiência profissional, e interesse por um ambiente multicultural. 

Durante o processo seletivo, é preciso encaminhar um formulário completo, contendo informações básicas do candidato, suas experiências profissionais e atividades extracurriculares. Também são exigidos diploma, currículo, duas cartas de recomendação e carta de motivação. Esses documentos devem ser enviados em formato zip para o e-mail da universidade alemã e para a instituição mexicana. 

Os benefícios da bolsa são as despesas para manutenção nos dois países (no valor de 750 euros mensais), passagens aéreas, seguro-saúde e isenção de taxas acadêmicas. Para saber mais detalhes sobre o mestrado em gestão ambiental acesse o site oficial. 

 

Programa de bolsas para estudar na Nova Zelândia

O Programa New Zealand Development Scholarships destinado a estudantes da América Latina, com o objetivo de ofertar bolsas para pós-graduação irá abrir inscrições pelo período de 1 de fevereiro ao dia 14 de março. São ofertadas aos cursos de pós-graduação (6 meses), diploma de pós-graduação (1 ano), mestrado (1 a 2 anos) e doutorado (até 4 anos). As bolsas cobrem todos os gastos: passagem de ida e volta, custos da faculdade, seguro saúde e um valor mensal para que o estudante possa viver na Nova Zelândia. 

Aos interessados é necessário possuir no mínimo 18 anos e ser residente do país onde se fez o pedido, candidatos de todas as áreas podem se inscrever, no entanto será dada preferência aos que optarem por cursos nas áreas de agricultura e energia renovável e aos que possuírem no máximo 39 anos. O processo seletivo também prioriza características como forte ligação com o país de origem, espírito de liderança e bons resultados acadêmicos.

De acordo com o edital é necessário que os aprovados se comprometam a voltar ao Brasil e passem pelo menos dois anos no país após conclusão dos estudos, pois a iniciativa visa a aplicação dos conhecimentos adquiridos na graduação em prol do desenvolvimento do país de origem dos estudantes.

Além do Brasil, o governo neozelandês também oferece bolsas de estudo a pós-graduandos de El Salvador, México, Argentina, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Guatemala, Honduras, Equador, Nicarágua, Bolívia, Panamá, Paraguai, Peru e Venezuela.

Várias instituições espalhadas pela Nova Zelândia são contempladas pelo programa, localizadas em cidades como Dunedin, Wellington, Christchurch e Auckland.
Se inscreva aqui e tenha acesso ao edital completo para informações detalhadas.

Bolsas de mestrado na Universidade de Oxford, Inglaterra

 O Programa de Bolsas e Liderança Louis Dreyfus-Weidenfeld and Hoffmann oferece bolsas de mestrado na Universidade de Oxford com tudo pago para estudantes originários de países em desenvolvimento da América do Sul, África e Ásia.

As bolsas são integrais e cobrem 100% do valor das taxas universitárias da Oxford e um auxílio para o custo de vida, o valor desse auxílio gira em torno de £14,296. O projeto tem o intuito de financiar os estudos de pós-graduação de 16 bolsistas, e junto com o mestrado escolhido pelo candidato incluir a participação em um programa especial, esse programa de liderança terá um seminário anual sobre filosofia moral com discussões moderadas e workshops sobre filosofia política e desenvolvimento de líderes, treinamento em habilidades práticas, como apresentação e entrevista, técnicas de exame, revisão e redação; um fórum de liderança no final do ano letivo com grandes profissionais dos negócios, da política e do terceiro setor; mentoria de ex-alunos e oportunidades de networking durante todo o ano. 

Para se candidatar e concorrer é necessário se inscrever em um dos cursos da ampla lista ofertada pelo programa,confira aqui os cursos elegíveis. 

A ideia do projeto é apoiar os estudantes que após terminarem os estudos estarão participando ativamente de importantes meios, portanto o candidato deve ser responsável e demonstrar interesse em servir à comunidade global por meio do trabalho que escolheu, assim como também retornar ao país de origem depois de terminar o mestrado. É de extrema importância que o aluno tenha consciência da ligação entre o seu objeto de estudo e suas metas profissionais de longo prazo, saber como o seu trabalho pode contribuir de modo positivo a vida pública no seu país ou no mundo.

No momento da inscrição é preciso selecionar o programa Louis Dreyfus-Weidenfeld and Hoffmann na seção Bolsas de Estudo da Universidade de Oxford no formulário de inscrição do mestrado e enviar a candidatura no prazo do curso. Atenção pois esse prazo varia, mas para a maior parte dos cursos termina no dia 19 de Janeiro. O interessado também deve preencher um questionário disponível na página da bolsa (“Related documents”, na barra da direita) e enviá-lo juntamente com o formulário de candidatura. O aluno que for escolhido na pré-seleção será contatado via Skype em abril, os resultados finais provavelmente serão divulgados em maio.

Sobre o programa

O programa é subsidiado pela fundação Louis Dreyfus e organizado pela Weidenfeld-Hoffmann Trust. A Louis Dreyfus promove a agricultura sustentável, a segurança alimentar e a autossuficiência através da educação e do suporte direto aos agricultores – com foco especial nos países emergentes. O maior desafio da fundação e também da humanidade é: dobrar a produção global de alimentos de forma sustentável para alimentar a população que cresce em grande escala. Já a Weidenfeld-Hoffmann Trust é uma instituição de caridade criada para reunir e desenvolver o trabalho educativo de Lord Weidenfeld.

Conheça mais sobre a iniciativa e como participar. 

 

 

 

 

 

 

Brasileira ganha prêmio internacional ao criar sistema de dessalinização e filtragem de água usando o grafeno

Enquanto escolhiam Anitta como a Mulher do Ano, a Global Graphene Challenge Competition, uma competição internacional promovida pela empresa sueca Sandvik, buscando soluções sustentáveis e inovadoras pelo mundo premiava uma brasileira.
O desafio é criar uma nova utilização para o grafeno, material extremamente fino, derivado do carbono, transparente e 200 vezes mais forte que o aço.

A vencedora mundial de 2016, anunciada no início deste ano, é uma recém-formada em Engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia do Rio de Janeiro, Nadia Ayad.
O trabalho de Nadia concorreu com outros nove finalistas.

Nadia criou um sistema de dessanilização e filtragem de água usando o grafeno, que possibilitará o acesso à água potável a milhões de pessoas, além de reduzir custos com energia.
A previsão é que num futuro próximo o acesso à água será um problema enfrentado em grande parte do planeta, daí a enorme importância da criação da engenheira.

Nadia ganhou uma viagem à Suécia, para estudar na sede da Sandvik, ao lado de outros pesquisadores de todo o mundo.
E visitará o Graphene Centre da Chalmers University.
A engenheira já havia estudado um ano na Universidade de Manchester, na Inglaterra.

A intenção de Nadia é fazer um PhD nos EUA ou Reino Unido, já que acredita haver mais possibilidades de pesquisa no exterior do que no Brasil; o que infelizmente é verdade.

Como não vi essa notícia em nossa pobre imprensa, aproveito para dar os merecidos parabéns à menina, um orgulho para o Brasil.
Nem só de jogadores de futebol vive o Brasil, pelo contrário.
Houvesse gente decente em Brasília, essa menina permaneceria no Brasil.
Mas não há.
Os talentos brasileiros se vão

Fonte: Global Graphene Challenge Competition. Os talentos que se vão

2017-11-25 | Por: Marco Angeli

Leia mais sobre a notícia. 

Fundação espanhola oferece 648 bolsas de estudo

O Programa destinado a estudantes ibero-americanos da Fundação Carolina na Espanha em sua 18º edição está oferecendo 648 bolsas de estudo, e os brasileiros interessados em completar sua formação na Espanha durante o ano letivo 2018-2019 podem concorrer. O referente período se inicia em setembro de 2018.

As bolsas contemplam sete modalidades diferentes, sendo a maioria de pós-graduação (376), doutorado (135), pós-doutorado de curta duração (60), mobilidade de professores brasileiros (24), mobilidade de professores portugueses (15), projetos de empreendimento (2) e por fim 36 delas são para o programa do Centro Superior de Estudos da Defesa Nacional da Espanha (CESEDEN). Esta quantidade poderá aumentar nos próximos dias devido as diversas negociações que estão sendo feitas. 

Para pós-graduação os programas abrangem seis áreas, são elas: Ciências e novas tecnologias, Energia, meio ambiente, sustentabilidade e infraestrutura, Ciências da Saúde, Economia e finanças, organização empresarial e desenvolvimento, Ciências sociais e jurídicas, Artes, humanidades e comunicação. Cada uma dessas disciplinas contam com vários programas programas diferentes, no total são 186. 

Os prazos de candidatura divergem de acordo com a modalidade, as bolsas de pós-graduação, projetos de empreendimento e estudos institucionais devem ser solicitadas até o dia 20 de março, por sua vez as de doutorado, pós-doutorado de curta duração e mobilidade de professores tem como prazo final o dia 7 de abril. Saiba mais no site da Fundação Carolina. 

 

 

Bolsas integrais para a Universidade de Maastricht, Holanda

A grande e renomada Maastricht University Holland-High Potential scholarship está oferecendo um programa de bolsas de estudo integral tanto na modalidade de mestrado quanto de pós-graduação, estas podem ter um ou dois anos de duração. A bolsa cobre integralmente os valores de anuidade, seguro saúde, custos com visto e um auxílio financeiro para manutenção no país. No caso do apoio financeiro, os valores giram em torno de 12 mil euros para um período de 13 meses, e 23 mil euros para 25 meses.

A universidade de Maastricht é diferenciada por possuir o mesmo método de ensino adotado pelas melhores universidades do mundo, chamado de Aprendizagem Baseado em Problemas ou simplesmente ABP, esta metodologia considera a discussão e o debate entre os alunos como fator determinante na formação de profissionais aptos para o mercado de trabalho. Possui 2 campus e aloja 6 faculdades: Faculdade de Direito, Faculdade de Letras e Ciências Sociais, Faculdade de Humanas e Ciências, Faculdade de Saúde, Medicina e Ciências da Vida, Faculdade de Psicologia e Neurociência, Escola de Negócios e Economia. Pelo fato de abrir portas para estudantes estrangeiros, grande parte do material fornecido em seus cursos é em inglês

Para os interessados, há requisitos a se cumprir:

Ser de nacionalidade externa à União Europeia e atender aos requisitos para obter visto de entrada e permissão para permanência.

Não ter participado de nenhum intercâmbio ou programa de graduação de nível primário ou secundário nos países baixos.

Não possuir idade acima de 35 anos até setembro de 2018

Ter obtido excelentes resultados e notas em estudos anteriores comprovados por meio de certificado acadêmico

Os procedimentos para realizar a inscrição são:

Escolher e se registrar no curso de interesse, para maiores informações sobre como se registrar acesse

 Após envio da inscrição através do Studielink, será recebido um número de identificação do estudante,e o mesmo será exigido para completar o formulário.

Preencher o formulário de aplicação, revisar as informações inseridas pois este só pode ser enviado uma vez e mais os documentos exigidos que são: Curriculum vitae, carta de motivação, prova de excelência acadêmica, os detalhes de contatos de referência. Vale ressaltar que estes contatos devem ser: professores, lecionadores ou funcionários e não membros de família.

As cartas de recomendações devem estar escritas e datadas após fevereiro de 2017, podendo ser recebidas dentro do prazo das inscrições, que seguem até o dia 1º de fevereiro de 2018. Acesse o site oficial aqui. 

 

 

Concurso cultural para intercâmbio na Europa

Muita gente gostaria de ter a chance de participar de um intercâmbio e aprender um idioma fora do país, além da imersão para o aprendizado de uma língua estrangeira, há a experiência de conhecer novos lugares e entrar em contato com culturas diferentes.

A Ok Intercâmbio com o apoio do digital influencer Max Petterson, lançou o concurso cultural que irá premiar uma pessoa com uma viagem com tudo pago para a Europa. O vencedor desembarcará em Dublin, na Irlanda e ficará durante quatro semanas estudando inglês, o prêmio também inclui um final de semana na França, país onde Max divulgou um dos seus curiosos vídeos falando sobre o cotidiano parisiense. De acordo com a organização, a viagem acontecerá no primeiro semestre de 2018.

Apenas brasileiros residentes em território nacional, maiores de 18 anos podem se candidatar para a seleção. As inscrições estão abertas até o dia 26 de janeiro e a proposta é bem simples: Enviar um vídeo de no máximo um minuto para o e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. respondendo a pergunta: ''Por que eu mereço ganhar um intercâmbio com tudo pago para Europa?''

A comissão avaliadora irá selecionar os quatro vídeos mais criativos, deixando aberta ao público a escolha do ganhador. As etapas poderão ser acompanhadas no canal da Ok Intercâmbio e o resultado final será divulgado no dia 8 de fevereiro por meio do site e das redes sociais.

Confira o regulamento em okintercambio.com.br

 

 

 

 

Ufam participa de maior evento de Arbitragem Internacional do Mundo

A Ufam participa, por meio da Faculdade de Direito, da competição de direito internacional mundialmente reconhecida como "Willem C. Vis International Commercial Arbitration Moot", “trata-se da mais prestigiada competição de direito internacional privado do mundo e uma verdadeira celebração da cultura jurídica internacional, tendo contado no ano de 2017 com a participação de 346 Universidades de todo o mundo”, comenta o aluno Luan Seminario, um dos competidores e aluno do sexto período de Direito.

Além do Luan, a Ufam será representada, sob a orientação dos egressos João Mateus Lima, Ayrton Gentil e Elisa Denys pelos alunos Maria Eduarda Marszalek, Pâmela Lima,  Bruna Noronha (quarto período), André Nogueira, Carlos Kevin, Erika Franco, Pedro Augusto Mendes (sexto período), César Rodriguez e Jéssica Suemy (oitavo período).

Assim, tendo em vista que este ano (2018) a competição ocorre em Viena, Áustria, a equipe está em campanha para reunir recursos financeiros que ajudem a pagar parte dos custos da viagem e hospedagem. Para se engajar, apoiar e torcer por essa equipe que além do nome da Ufam estará representando o Amazonas no maior evento de Direito Internacional do Mundo, basta acessar aqui.

Sobre o evento

Organizado anualmente pela instituição conhecida como "Verein", o evento consiste numa simulação de um procedimento de Arbitragem Comercial. A dinâmica da competição baseia-se na produção de um memorando pela parte requerente e depois, em resposta ao memorando de uma equipe adversária, na produção de um memorando em favor da parte requerida. Ao final, todas as equipes iniciam diversos embates em competições preparatórias (Pre-Moots) que ocorrem em vários países pelo mundo, inclusive no Brasil. De acordo com Seminario, cerca de 3.000 estudantes de direito participam das competições preparatórias para a grande final, o Willem C. Vis Moot, que este ano (2018) ocorre em Viena.

Na edição de 2018 (25ª), a Ufam participa pelo segundo ano consecutivo da competição “Willem C. Vis Moot”, concorrendo com cerca de 370 universidades de 85 países de todo o mundo.


 

 

 

 

Programa de bolsas para estudar no exterior

A Fundação Estudar está com inscrições abertas para um programa de bolsas destinadas a estudantes de graduação e pós-graduação interessados em oportunidades de estudar no exterior, inclusive para quem já está cursando fora do país. 

O programa é designado para jovens de todos os cursos, atuantes ou não nas áreas empresarial, de empreendedorismo, terceiro setor, governo ou acadêmica/científica.

Vale ressaltar a necessidade de possuir no máximo 34 anos, estar matriculado em uma das modalidades de curso reconhecidas pela Fundação, sendo elas: graduação completa no Brasil, intercâmbio acadêmico de graduação ou duplo diploma no exterior, graduação completa no exterior e pós-graduação no exterior, além de ter excelência acadêmica. 

As inscrições e demais informações sobre o Programa Líderes Estudar 2018 estão disponibilizadas no site oficial.